Quarta-Feira, 29 de Setembro de 2021

Secretaria Municipal de Saúde descarta ‘xepa de vacina’ em Cuiabá

007d7cf36d3f626007910fbc0e1cf656

Utilizar sobras da imunização em grupos diversos, que não sejam os prioritários, não é uma realidade da capital, que optou por ampliar o pré-cadastro para beneficiar outros grupos, em detrimento dos faltosos

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) esclarece que Cuiabá não adotou a “Xepa da vacina”, que é a utilização das doses em públicos aleatórios, mediante a sobra do dia da imunização, como é utilizada em outras cidades. A ‘xepa’, idealizada em postos de vacinação de outras cidades, acontece porque cada frasco do imunizante tem um total de doses que precisa ser aplicada. Em caso de ‘sobra’ e não haver pessoas agendadas, as unidades de saúde de outros municípios optam por aplicar em pessoas que estejam no local.

Em Cuiabá, no entanto, não acontece a ‘xepa’. Na capital, as doses destinadas aos grupos prioritários faltosos vão para pessoas de 18 a 49 anos que fizeram o agendamento por meio do site Vacina Cuiabá. Ao realizar o cadastro, o cidadão é informado do dia, horário e unidade que deverá comparecer para ser vacinado. A pessoa cadastrada tem até 48 horas para ir até o local para receber a dose da vacina. Em caso de falta, o cidadão em questão vai para o final da fila e o imunizante é remanejado para o público de 18 a 49 anos.

Na capital, há cerca de 256 mil pessoas entre 18 e 49 anos, que foram divididos em grupos de 45 a 49, 40 a 44, 35 a 39, 30 a 34, 25 a 29, 20 a 24 e 18 a 19 anos. A coordenadora da vacinação em Cuiabá, Valéria Oliveira, disse que o esclarecimento sobre a inexistência da “Xepa” é necessário porque informações inverídicas têm circulado, o que gerou dúvidas na população.

“Desde o início da vacinação nós descartamos a Xepa na capital. Este não é um método de trabalho que é utilizado pela Secretaria Municipal de Saúde. O que fizemos foi ampliar o pré-cadastro para dar oportunidade para outras pessoas, em caso de abstenção dos grupos prioritários. Nossas equipes de vacinação trabalham com responsabilidade, de forma que quando um frasco é aberto há a quantidade de pessoa recomendada para receber as doses”, enfatizou.

Ainda segundo a Valéria, cada frasco do imunizante atende a uma quantidade de doses, a exemplo da Astrazeneca são seis doses, já a Coronavac são 10 doses e a Pfizer e a Janssen são cinco, cada uma.

Em Cuiabá, até o momento, foram aplicadas 286.806 mil doses da vacina, sendo 214.525 mil de primeira dose, 68.706 mil de segunda e 3.575 doses únicas. Os dados do Localiza Sus, sistema do Governo Federal que registra as imunizações realizadas em todo o país. A vacinação em Cuiabá começou em 20 de janeiro deste ano e é coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Veja também

Roseli

Roseli

Comentários

Com muito ❤ por go7.site