Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2020

Tolerância ?

dd42626fe592700c53b895c5beb5dca8

Em momentos como o atual em que se vê o acirramento da questão racial, ouço bastante o emprego da palavra ‘tolerância’. Mas seria essa a melhor alternativa?

Se olharmos a origem da palavra ‘tolerantia’ (latim) temos que tolerância quer dizer ‘aceitar as diferenças’.  Porém, na acepção cotidiana, tolerar é tido como ter que conviver com alguém ou algo negativo, inaceitável (não gosto, tolero…), pressupondo que o diverso seja somente algo a se suportar. Mas me parece que há algo de errado nisso.

Quando falamos em diversidade, não estamos nos referindo ao outro. Mas a todos, indistintamente. Isso porque quando ouvimos que cada pessoa é única, isso talvez não provenha de mera retórica. Não há duas pessoas (muito provavelmente) que,  possuam identidade de interesses, intelectualidade, temperamento, forma familiar, condição física, estilo de vida, saúde, gênero, etnia, cultura, habilidades, experiência, nacionalidade, hábitos, aparência, crenças, religião, idade, orientação sexual, preferência esportiva, descendência, ideias, filiação partidária, equilíbrio emocional, profissão, ponto de vista etc etc etc.        

Assim, sob determinada(s) classificação(ões), todos somos diversos. Nada de mau nisso.  Simplesmente, assim é. A pluralidade se impõe pela realidade, ainda que não se esteja consciente disso. Não há, pois, que simplesmente tolerar o outro, já que o outro é sempre diverso de você, em determinado aspecto. Não tolere, conviva. Você também é diverso. Também quer ter seu lugar e se ver respeitado independentemente do seu conjunto.

Em boa parte das vezes, ter contato com uma percepção diversa pode te levar a uma visão muito mais completa da realidade. Mas claro, não necessariamente.

Olhando para o ambiente corporativo, a habilidade em lidar com as pessoas ao seu redor tem relação com sua capacidade de lidar com o diverso. Todos à sua volta o são. Lidamos com pessoas com as mais diversas características e que na maioria das vezes não escolhemos (e que talvez não nos escolhesse para compor o time). As melhores equipes, aliás, se complementam pela diversidade.   

Vi com muita tristeza o episódio do policial americano. Imagino que a atitude teve base no desprezo à vida do diverso.

Assim, não à mera tolerância. O que nos distingue não precisa nos afastar. 

Leonardo Bocchese é advogado, executivo, educador corporativo e podcaster (MT Business)

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Veja também

roseli

roseli

Comentários

Feito por
⚙️