SÃO GONÇALO BEIRA RIO – ARTESANATO

exposição_ilustração

Exposição de geração em geração em São Gonçalo Beira Rio, berço da cultura Matogrossense

 ‘De geração em geração’ denomina a exposição de artesanato em cerâmica, que será realizada em São Gonçalo Beira Rio, no próximo dia 8 de março, com abertura ás 20h, no centro cultural da comunidade. A exposição permanecerá por um mês, poderá ser visitada das 9h às 17h, e se estenderá até o aniversário de Cuiabá, dia 8 de abril, ocasião em que a Capital completará 302 anos.

A exposição tem o apoio do Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Cultura, Ministério do Turismo, com o suporte da Lei Aldir Blanc. Ao todo serão 30 obras entre potes, moringas, jarros e outras que poderão ser comercializadas no local. As peças são produzidas pelas ceramistas Julia Rodrigues da Conceição, Cleide Rodrigues, Cirley Rodrigues, Juracy Marcelina da Conceição e Ademir Rodrigues da Conceição. São cinco irmãos que nasceram na comunidade de São Gonçalo Beira Rio, e que herdaram da mãe, Maria Leite Moraes da Conceição, todo o talento com manuseio do barro.

A exposição ‘De geração em geração’ é uma homenagem dos filhos, que reverenciam por meio da arte a sua mãe que foi uma das pioneiras na cerâmica na comunidade, um grande exemplo de guerreira, que trabalhou muito e deixou um legado de conhecimento para a sua família.

A cerâmica, além de ser uma expressão artística, se tornou por muito tempo a fonte de renda das famílias que moram à margem do Rio Cuiabá, de onde se extrai o barro, a principal matéria-prima para a confecção das peças. Há uma dedicação muito grande, desde a retirada do barro, o processo de preparação, a criação de uma peça, a moldagem, o acabamento e a queima no forno para a conclusão da peça.

A tradição dessa arte vem sendo repassada dos avós para os pais e também para os filhos, seguindo várias gerações, a exemplo de D. Maria, que repassou aos seus filhos, Ademir, Julia, Cleide, Cirley e Jura. Desde a infância, eles carregam os valores que são os símbolos da cultura cuiabana. Com determinação, colocam a mão na massa e manejaram o barro com perfeição, expressando o carinho pelas peças produzem, sendo utilitárias ou decorativas.

A comunidade São Gonçalo Beira Rio, berço da cultura mato-grossense, tem o seu reconhecimento pelas tradições culturais, especialmente a dança e o artesanato em cerâmica. O trabalho realizado pelas famílias reflete o desejo de manter viva a identidade cultural da comunidade.

Conforme a coordenação da exposição ‘De geração em geração’ o evento que permanecerá por um mês, fortalecerá o trabalho dos artesãos, além de proporcionar a abertura de novas oportunidades e a divulgação desta arte secular desenvolvida na comunidade. O objetivo é preservar a tradição de fazer da argila um instrumento de trabalho que gera emprego e renda, além de consolidar e manter viva a trajetória da cultura da comunidade.

Histórico – São Gonçalo Beira Rio é um dos bairros mais antigos, desde o surgimento nas margens do rio Cuiabá em 1719. Com a decadência da produção de açúcar em Mato Grosso, mas com argila abundante nas margens do rio, muitas famílias tiveram a sabedoria de aproveitar o barro, tornando a cerâmica artesanal um meio de sobrevivência. As peças eram comercializadas antes no Porto, logo depois a produção alcançou outros mercados. Por muitos anos, as peças eram levadas para a Casa do Artesão. A cerâmica de São Gonçalo também se destacou em grandes feiras e eventos dentro e fora do estado, até fora do país e se tornou referência no contexto da arte regional.

 

 

 

 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Veja também

Roseli

Roseli

Comentários

Com muito ❤ por go7.site