MINHA SÉRIE CRÔNICAS E POESIAS

PHOTO-2020-07-13-19-35-38

-Vó, essa pandemia foi a melhor coisa que aconteceu em minha vida!

Como se fosse uma tela de Monet…


Professor Cleir Edson

          A avó, sentada confortavelmente na ponta do imenso sofá, segura em seu colo o netinho caçula, largo sorriso de felicidade estampado no rosto, rodeada por uma dezena de outros netos – meninos e meninas – dos 4 aos 12 anos, amontoados à maneira típica das crianças sadias, todos sorrindo na mais pura alegria; os meninos, uns de bermudas, outros de calção; as meninas, umas de saia curta, outras de short, todos aprontam uma algazarra sem fim naquela gostosa e emblemática tarde de inverno mato-grossense. Tudo isso no aconchego e calor humano daquela matriarca carinhosa e cheia de amor, dão colorido e vida àquele delicioso momento em família!

          Repentinamente, um dos netos – o mais velho – vira-se para a avó e fala, voz embargada de emoção juvenil:

          – Vó, essa pandemia foi a melhor coisa que aconteceu em minha vida!

          Essa cena passa-me a impressão de um quadro de Claude Monet e seu instigante impressionismo: ao fundo daquela imensa e aconchegante sala, situada na parte nobre de uma imensa e belíssima casa, que se localiza no alto da colina, vê-se uma larga porta que dá para o quintal, onde um verdíssimo gramado se estende e sobre o qual se debruça comprida e interminável mesa, cercada de confortáveis cadeiras Florença, nas quais a família, costumeiramente, se assenta para fazer todas as refeições ou até mesmo para um chá e uma gostosa conversa ao entardecer, assim como para realizar suas festas em diferentes datas comemorativas. Ali – simbolicamente – é o altar de celebração daquela feliz família.

          Em cima daquela mesa rústica, feita de madeira de lei maciça, veem-se vasos de flores naturais colhidas nos jardins da propriedade: azaleias, hortênsias e dentes de leão – as quais dão colorido e vida à mesa, harmonizando-se com o ambiente do quintal, enquanto balançam ao suave vento do entardecer naquela estonteante tarde de inverno…


          Dali se enxerga os fascinantes Chapadões! Tal vista ofusca o olhar tanta emoção desperta em quantos ali tenham e se deem o privilégio de apreciar toda aquela beleza e magnitude.


          É o Estado de Mato Grosso com suas fascinantes belezas naturais, dentre as quais esta de que lhes falo: os Chapadões e suas matas!

          Uma das Maravilhas do Mundo, sem dúvida alguma.

          Pois bem, meus caros amigos, voltemos à fala / tema daquele menino que despertou em mim a inspiração para mais um Artigo concedido pelo Universo e pela Divindade e concebido pela imaginação deste que lhes escreve.

          Há um quê de verdade nesse acontecimento e, claro, aquilo que me instiga à magia da criação!


          Prosseguindo então, face à exclamação tão espontânea do menino, que só a criança é capaz de externar, dada sua pureza e sinceridade, vieram ao meu pensamento e ao meu espírito de cronista algumas revelações a respeito dessa pandemia por que estamos atravessando. Senão vejamos e analisem comigo.

 
          Poderíamos classificar as pessoas, diante de suas reações à COVID – 19 em diferentes tipos, como segue:

 
          – Primeiro, há os que NÃO estão nem um pouco sensibilizados pela crueldade do vírus. Sim. Em nenhum momento se deixaram tocar pelas consequências da pandemia, seja em que sentido for. Simplesmente estão orbitando em torno de seu extremado egoísmo e se preocupam única e exclusivamente com o seu mundinho, alienados que vivem à dor do outro!


          – Num segundo pelotão, falo de pessoas comuns que – verdadeiramente – estão preocupadas, trabalhando e sofrendo com os atingidos pelo vírus e com suas consequências no curto, médio e longo prazo. Esse grupo efetivamente está inserido, de corpo, mente e espírito, em práticas na busca de soluções e de ações que visem minimizar os efeitos dessa pandemia.


          – E por último, retornando ao meu tema: refiro-me às crianças. Sim, essas são invariavelmente surpreendentes e a razão de ser de meu texto. Elas compõem um seleto grupo de seres que – não tão conscientes do que realmente está acontecendo no Mundo – face à sua idade, mas por intuição e sabedoria divina, agem com a pureza e naturalidade típicas da essência infantil, tal qual esse garoto que me inspirou este Artigo. Acredito piamente que o futuro do Planeta e da Humanidade está nas ações dessa turminha que permeia a idade dos recém nascidos aos que têm seus 14 anos, ou seja, dos bebês aos pré-adolescentes.

          Nada como a espontânea e honesta exclamação de uma criança de 12 anos, exaltando a pandemia, para nos fazer refletir que há uma grande lição contida nessa sinceridade infantil: a cena dos netos – aninhados no colo e aconchegados em torno da avó – nos mostra que as crianças em sua sábia percepção das coisas que acontecem em família e na humanidade,  estão nos mandando um recado e nos dando um grande ensinamento:

          – PUXA VIDA, VOVÓ, SÓ UMA PANDEMIA PARA FAZER O IMPOSSÍVEL ACONTECER! TENHO 12 ANOS E NUNCA TINHA VIVIDO ISSO!

Nota de rodapé:

          Quero, de todo o meu coração, agradecer à minha namorada – Telma – que me deu o gancho para este Artigo, ao me narrar hoje um fato acontecido com sua amiga Neili e me mandar uma foto ilustrativa. Só assim foi-me possível assentar frente ao meu Notebook e transcrever esta criação.


          Agradeço também a esse menino que – ao fazer tão instigante comentário com sua Vó – me fez refletir criticamente sobre a atitude de nós adultos – homens e mulheres – que transformamos nossas vidas em algo insosso e sem sentido. Gratidão, Menino! Com certeza suas palavras são um toque da Divindade. Você foi o mensageiro – o porta voz daquilo que Deus – Pai quer nos ensinar.

São João Del Rei, em meu apê, às 5:00 nesta fria manhã deste abençoado sábado, 11 de julho do ano de 2020 – nas graças e bênçãos do Universo e da Divindade.

Cleir Edson Pereira Deus – Um Ser de Luz e da Luz
eusoucleir@hotmail.com


Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Veja também

roseli

roseli

Comentários

Feito por
⚙️