Terça-Feira, 20 de Outubro de 2020

O ipê roxo e o tuiuiú

1


Mato Grosso do Sul – desde sempre Mato Grosso…de natureza majestosa

Nas imagens deste dia
Que se lembre a poesia
De fazer a rima e a prosa
Entoar a melodia
Pra num preito de alegria
Exaltar a natureza
Que nos brinda tão formosa
De miragens à epifania
de um deslumbrante Ipê Roxo
E um majestoso Tuiuiú!

Ah, Mato Grosso do Sul…
Desde sempre Mato Grosso
Minha pátria desde o útero
Pois indivisível permanece
Dos cerrados em suas planícies
Onde boiadeiro saboreia
Seu fresquinho tereré
Num vaivém da boiada
Que se embrenha no planalto
Onde canta todo pássaro
Numa fauna esplendorosa
Dando vivas ao Deus do Sol!

Ah, Mato Grosso do Sul…
Desde sempre Mato Grosso
Onde a flora majestosa
Enfeita todo chão
De seus rios, o Paraná
Que partindo de São Paulo
Pelas Geraes das Minas
Também passa que passa…
Vai correndo… vai descendo
Até em Foz do Iguaçu
E lá no alto… o Tuiuiú!

Ah, Mato Grosso do Sul…
Desde sempre Mato Grosso
Onde também canta o sabiá
Pois que gorjeia em toda parte
Nas terras daqui
Também nas de lá
Seu trinado melodioso
Anunciando a primavera
De galho em galho vai pulando
Exaltando o amor
Da mulher do homem aqui
Do homem da mulher de acolá

Ah, Mato Grosso do Sul
Desde sempre Mato Grosso
Onde anda a pintada
Percorrendo o pantanal
Onça-pintada que enfeita
Aquelas matas tão pujantes
Majestosa, caminha arrogante
Protegendo aquele chão!

Ah, Mato Grosso do Sul
Onde nasci quando era Um!
Mas a história se repete
Lá em cima, cá embaixo
Na Carolina que é mulher
No Mato Grosso que é homem
Carolina e Mato Grosso
Mato Grosso e Carolina
Carolina do Norte
Mato Grosso do Sul
Mato Grosso… que fica ao Norte
E Carolina no Sul!
Formam um casal em rima
Que se ama a distância
Unindo amores de Norte ao Sul!

Ah, Mato Grosso do Sul…
Desde sempre Mato Grosso
Onde cresci fazendo arte
Para numa idade mais adulta
Encontrar na minha alma
A beleza em toda parte
Que me leva a escrever
os tesouros que encontrei
Ao sentir no coração
A alegria em poetar
Fazendo versos por amor!

Eu compus este poema na manhã de 16 de agosto de 2017 – pois dois dias antes – ao ver esta belíssima imagem – Um majestoso Tuiuiú pousado num deslumbrante Ipê Roxo – fui tocado por uma emoção tão grande e pelas minhas memórias passaram centenas de cenas… e cenas às centenas e ali ficaram gravadas as primeiras palavras desta simples mas sincera e verdadeira Epifania de minha terra Natal – Mato Grosso do Sul, que para mim, na essência de minha origem e dentro do meu coração sempre será Mato Grosso – indivisível!

Ofereço a vocês, leitores e seguidores desse – Blog da Roseli – como uma homenagem a todos Nós mato-grossenses – seja do Sul ou daí, para mim Um Só: Minha Terra Natal!!!

Considerando o mesmo sentimento que Gonçalves Dias experimentou quando – longe de sua terra – lá em Portugal – viveu a nostalgia de onde nascera… eu vivo aqui nesta adorável – São João Del Rei – a Cidade dos Sinos – por isso eu sou grato à Divindade e ao Universo, por amar a terra onde nasci e não menos amar esta terra que ora me serve de ninho…

Eu Sou Cleir Chapeleiro Maluco Um Ser de Luz e da Luz e Um Poeta Aprendiz

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Veja também

roseli

roseli

Comentários

Feito por
⚙️