Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020

Hábitos e design pós-pandemia

Patricia Rabecchi - Designer de Interiores

O momento histórico pelo qual estamos passando também acarreta importantes mudanças no design, principalmente quando o assunto é: casa e trabalho.

O design de interiores mostra uma nova roupagem em meio ao cenário da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), a forma tradicional de trabalho passa por transformações, assim, o estilo mais intimista — longe do litúrgico aspecto corporativo — vai tracejando seu delinear no cotidiano atual. O novo normal expõe mais uma vertente do setor: levar aconchego ao ritmo da produtividade.

Em recente publicação, a agência de notícias americana Vox destacou o fato da pandemia interferir radicalmente no ambiente de trabalho como o conhecemos.

A pandemia já conduziu milhões para trabalhar em casa, muitos provavelmente voltarão para um escritório muito diferente; caso voltem, pois o misto entre home office e coworking sinaliza um novo rumo. Para plena satisfação o ambiente físico tem uma importante e harmoniosa tarefa de fazer a produtividade fluir.

Vivemos uma mudança sísmica e muitos desses ajustes no design de escritórios são, na verdade, apenas acelerações das tendências imobiliárias que existiam bem antes da pandemia. Mas, assim como as políticas em torno de telessaúde mudaram rapidamente, a crise da Covid-19 também força mudanças céleres e permanentes no mercado imobiliário comercial e na própria cultura de trabalho.

Na casa, os detalhes têm toda diferença. Descobrimos adornos, eletrodomésticos, móveis que nem recordávamos que tínhamos, inclusive um cantinho fitness.

Muitos que agora estão trabalhando em casa pela primeira vez continuarão a fazê-lo após a pandemia, sendo assim, a preocupação está em reconfigurar alguns ambientes para uma jornada mais funcional.

Acabamos de positivamente relaxar nossos padrões. Talvez isso nos aproxime e entregue um lado mais afetuoso junto ao ofício desempenhado; benefício do efeito: estar em casa! Mas, sem deixar de lado o profissionalismo.

O cinza institucional passa flertar outros tons da paleta de cores; bem como os móveis e cada mero detalhe do material de escritório assumem um layout mais extrovertido.

Não há dúvidas, a instituição “casa” passa por mais um momento histórico, mas como sempre, transmitindo segurança e aconchego. Já o trabalho que era tradicionalmente uma atividade externa também está se rendendo aos encantos do lar. Portanto, sinta-se em casa, com cada objeto afetivo, mas não esqueça: você está trabalhando!

Crédito: Patrícia Rabecchi – Designer de Interiores, formada pela ABRA/ São Paulo, especializada em Interiores e ambientação do espaço pelo IPOG/Cuiabá

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Veja também

roseli

roseli

Comentários

Feito por
⚙️