Sexta-Feira, 17 de Setembro de 2021

Pronto Atendimento especializado em dores na coluna é aberto

A iniciativa é do hospital H-Bento, que conta com uma das maiores equipes de especialista de MT
 

A cada 10 pessoas no mundo, pelo menos oito já tiveram ou ainda terão dores na coluna. O alerta é da Organização Mundial de Saúde (OMS) que identificou que a região lombar é uma das mais sensíveis na população. Sedentarismo, má postura e stress estão entre os fatores que levam a dores na coluna. Em Cuiabá, pela primeira vez, as pessoas podem contar com uma unidade de Pronto Atendimento exclusivo para lesões na coluna. A iniciativa inédita é do hospital H-Bento que vem fortalecendo sua presença nos atendimentos ortopédicos na capital.

O médico ortopedista, cirurgião de coluna e um dos sócios do H-Bento, Aleixo Petrenko, conta que a ideia de criar um PA de coluna no hospital surgiu da demanda de atendimentos na unidade e a necessidade de tratamento e medicação imediata. A medida evita o agravamento das dores, além de reduzir as chances de lesões mais intensas. Além disso, o H-Bento conta com uma das maiores equipes de especialistas em coluna de Mato Grosso.

Inicialmente, o PA de Coluna funciona de segunda-feira a sexta-feira no período matutino, com um médico ortopedista especialista na área coordenando os atendimentos. A escala tem seguido assim: segunda-feira – Dr. Alex Santiago, terça-feira – Dr. Fábio Peres de Mendonça), quarta-feira – Dr. André Machado, quinta-feira – Dr. Vinicius Andrade e sexta-feira – Dr. Aleixo Petrenko. A proposta do hospital é ampliar o horário de atendimento.

“Víamos no dia a dia a chegada de pacientes com dores de coluna no PA e pensamos em direcionar o atendimento deles de maneira mais ágil. O PA exclusivo representa a celeridade no diagnóstico, adiantando o tratamento de casos mais graves. Além disso, montamos uma excelente estrutura com leitos e consultórios específicos, sala de medicação e equipes prontas para receber o paciente com dores agudas”, acrescenta Dr. Aleixo.

Classificada como a segunda dor mais comum na população, a dor na coluna teve um aumento significativo no último ano devido à pandemia. Um estudo realizado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Fiocruz e Universidade de Campinas (Unicamp) revelou que subiu de 18,5% para 41% o índice de pessoas que afirmou sentir dores na coluna. O trabalho remoto, a diminuição na prática de atividades físicas e a maior quantidade de horas em frente ao computador ou celular têm contribuído para este resultado, alertam os pesquisadores.

“O que pode evitar dores de coluna é o fortalecimento da musculatura. Conseguimos isso com atividades físicas e cuidados com a postura. A genética também contribui. Então, alguém que tenha um familiar com problemas de coluna possivelmente pode ter também. A musculatura fortalecida minimiza o número de crises e até a intensidade das dores”, explica Aleixo Petrenko.

O ortopedista faz ainda um alerta importante sobre o momento que a coluna “trava”. Segundo ele, a tendência das pessoas é alongar o corpo para que a dor passe, o que pode prejudicar a situação. “O paciente acha que a dor na coluna é falta de alongamento. Em uma crise de dor, o melhor é fazer um repouso, tomar medicação para dor e procurar um médico. Só alongar a coluna travada não adianta”, frisa.

Localizado na região central de Cuiabá, o H-Bento investe no atendimento humanizado e acolhimento aos pacientes, com uma medicina moderna. Além de Aleixo Petrenko, integram o grupo de sócios os médicos ortopedistas Alex Santiago, Fábio Peres de Mendonça e Vinicius Andrade. Juntos, eles vêm implantando mudanças e inovações no hospital, que é o antigo Sotrauma. A proposta é manter a excelência em ortopedia e traumatologia com a ampliação do rol de especialidades.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Veja também

Roseli

Roseli

Comentários

Com muito ❤ por go7.site