Quarta-Feira, 18 de Maio de 2022

Instituto INCA realiza projeto de combate às drogas para 10 mil estudantes de Cuiabá

WhatsApp Image 2022-03-23 at 01.15.26

Um projeto inspirador, marcado por uma história de dor e sofrimento no mundo das drogas, está tocando a vida de crianças, adolescentes e jovens da periferia de Cuiabá, com palestras lúdicas de combate as drogas, utilizando a interseção da Cultura do Hip Hop. É o projeto social e educativo “Gênesis Rap nas Escolas”, conduzido pelo rapper e agente cultural, Jorjão Oliveira, que está levando a mensagem de combate às drogas para 10 mil alunos de Escolas Estaduais e Municipais, por meio do Instituto INCA –Inclusão, Cidadania e Ação.

Nesta quinta-feira (24.03), o projeto vai homenagear personalidades com o “Prêmio Juventude Contra o Crack”, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), pelos trabalhos sociais de resgate, prevenção e combate às drogas e o álcool. O embaixador do Esporte e de Prevenção às Drogas em São Paulo, Amauri Figueiredo, representante da Organização das Nações Unidas (ONU) no Brasil estará presente para fazer a entrega das premiações, no auditório Deputado Lícinio Monteiro, às 15h.

O projeto social e educativo “Gênesis Rap nas Escolas”, idealizado por Jorjão Oliveira, é patrocinado pelo Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, via emenda parlamentar do deputado estadual Ulysses Moraes, com apoio da ALMT e realização do Instituto INCA.

Criado há nove anos por Diógenes por Luiz de Oliveira, conhecido por Jorjão Oliveira, o projeto passa uma visão de vida e a realidade das ruas para dentro da sala de aula. Sem romantizar, o projeto fala sobre a criminalidade e o perigo das drogas para alunos das séries finais e do ensino médio.

Com um visual despojado e carisma, o estilo musical abordado nas palestras por Jorjão desperta a atenção dos alunos do começo ao fim das palestras, para a consciência em dizer não ao consumo de drogas lícitas e ilícitas, além de apresentar os problemas que elas causam.

“Nessas ações conseguimos atingir 21 escolas das redes estaduais e municipais. Foram mais de 80 horas de palestras/show e pelo menos 10 mil alunos atingidos. Com cultura, informação e responsabilidade social, podemos usar o chão da escola para transformar nossa sociedade e o Gênesis Rap está pronto para o desafio”, diz Jorjão.

O palestrante, que também é proponente do projeto, relata que Já ouviu professores dizendo: “tenho dificuldade em fazer com que 30 alunos me escutem e vocês conseguem falar coma escola toda de uma vez só. Isso é muito bom.”

Pensando também nos professores darem continuidade neste trabalho, estão sendo distribuídos, gratuitamente, kits informativos da Ong “Mundo Sem Drogas”, que tem sede na Califórnia, nos Estados Unidos da América, e representante no Brasil, em Uberlândia (MG).

SOBRE JORJÃO OLIVEIRA

Nascido e criado no bairro Jardim Leblon, em Cuiabá, ex-aluno da Escola Estadual João Brienne de Camargo, o garoto inteligente da escola, que só tirava notas boas, aos 14 anos quis ser igual os “camaradas da quebrada”, na falsa ilusão de poder, fama e dinheiro.

A carreira de cantor de rap inicia em 1996, apresentando-se em escolas e em feiras de bairros da cidade de Cuiabá. Nesta época Jorjão ainda estava envolvido com o crime e com as drogas.

Nos anos 2000, formou um grupo de rap intitulado “Minutos Terríveis” e, no ano de 2001, com a gravação do CD intitulado “Agonia”, deu grande visibilidade para o grupo se tornando um dos grupos mais conceituados no Estado de Mato Grosso.

A ideia do projeto Gênesis Rap veio em 2012, após enfrentar consequências amargas pelas escolhas que fez, já em processo de recuperação desde 2011, começou a executar o trabalho na casa de tratamento de dependência química e álcool onde se tratou, no município de Goiânia, no Estado de Goiás”. Por lá ele promovia a recuperação e reintegração social de dependentes químicos, a fim de minimizar o impacto social causado pelo consumo de drogas, tais como: roubos, assassinatos, mortes de trânsito, brigas familiares, entre outros.

No ano de 2015, o projeto passou a desenvolver atividades de prevenção e conscientização no combate às drogas, promovendo e difundindo a cultura do Hip Hop, usando uma metodologia lúdica, com trilha sonora moderna e vídeos impactantes da vida real, o que garantia a participação, melhor aprendizado e a interatividade dos alunos.

O projeto rendeu três vídeos produzidos nesta casa de recuperação, que foram publicados no youtube: “Gênesis Ultimo Suspiro”; “Foi Deus que fez a Terra”; e “Derrama a Chuva em Nós”.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Veja também

Roseli

Roseli

Comentários

Com muito ❤ por go7.site