Quarta-Feira, 29 de Setembro de 2021

Hospitais São Benedito e HMC são selecionados em projeto do Ministério da Saúde que visa aprimorar a segurança do paciente

A iniciativa pretende alcançar uma redução de 50% da incidência de infecções em pacientes internados em unidades de terapia intensiva em 2 anos

O Hospital São Benedito e o Hospital Municipal de Cuiabá – HMC foram selecionados para o projeto “Saúde em Nossas Mãos: Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil”, que visa reduzir as infecções hospitalares e melhorar a segurança do paciente no país e, consequentemente, evitar o desperdício de recursos na rede pública de saúde.

Ao longo de 24 meses, Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de 204 hospitais de todo o Brasil serão acompanhadas e as equipes terão o suporte educativo para aprimorar as práticas seguras. O acompanhamento será feito por profissionais dos hospitais membros do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS) e pelo Ministério da Saúde, sendo ambos responsáveis pela condução das sessões virtuais de treinamento, assim como pelo suporte contínuo e visitas.

O prefeito Emanuel Pinheiro parabenizou as equipes das unidades pela seleção no projeto. “Os profissionais que atuam tanto no São Benedito quanto no HMC estão de parabéns por integrar uma iniciativa tão importante como essa! Tratam-se de servidores dedicados e devotados a oferecer o melhor tratamento aos seus pacientes e garantir um atendimento humanizado, que é a maior missão desta gestão”, disse.

O diretor interino da Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP), que administra o São Benedito e o HMC, Vinicius Gatto, comemorou a seleção de ambas as unidades no projeto. “Vejo isso como uma grande conquista das equipes de saúde. Esse projeto só tem a somar para os hospitais e, principalmente, melhorar a qualidade do atendimento à população cuiabana. Nossas equipes estão empenhadas para que continue esse aprimoramento”, disse.

Saúde em Nossas Mãos

O projeto tem como objetivo prioritário prover o suporte técnico e metodológico para que 204 unidades de terapia intensiva dos hospitais selecionados possam implementar ou aprimorar o seu desempenho na Segurança do Paciente por meio da aplicação de diretrizes de práticas seguras para prevenção de infecção primária da corrente sanguínea associada ao uso de cateter venoso central (IPCS-CVC), infecção em trato urinário associado ao uso de cateter vesical de demora (ITU-AC), pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV) e da higienização das mãos. A iniciativa pretende alcançar uma redução de 50% da incidência dessas infecções em pacientes internados em unidades de terapia intensiva em 2 anos.

O suporte técnico será oferecido pelo conjunto dos 6 Hospitais do Proadi-SUS – Hospital Albert Einstein, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Hospital da Beneficência Portuguesa, Hospital do Coração, Hospital Moinhos de Vento e Hospital Sírio Libanês. Cada grupo de 34 hospitais será acompanhado por um hospital do Proadi-SUS, denominado “Hub” (satélite em inglês). Este será responsável pela condução das sessões de aprendizado, bem como pelo suporte contínuo e pelas visitas que se fizerem necessárias. Essa metodologia tem sido utilizada com sucesso em outros países e já provou ter eficácia em outros projetos colaborativos, já realizados previamente no Brasil.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Veja também

Roseli

Roseli

Comentários

Com muito ❤ por go7.site