Quarta-Feira, 18 de Maio de 2022

Desenvolve MT fecha o ano com R$ 21,1 milhões liberados em linhas de crédito

A Agência de Fomento de Mato Grosso – Desenvolve MT, instituição financeira do Governo do Estado, fecha o ano de 2021 com a marca de R$ 21.124.061,09 em crédito liberado para apoiar o empreendedorismo, por meio de linhas de crédito para fortalecer os pequenos negócios, gerar emprego e renda nos municípios mato-grossenses.

São 1.091 contratos formalizados, atingindo 92 municípios por meio da plataforma digital e agentes de crédito municipais credenciados.

Atualmente a Desenvolve MT mantém uma carteira de crédito de aproximadamente R$ 55.091.178,12 de recursos em circulação em todo o Estado. A carteira ativa soma em torno de 2.417 clientes de financiamentos entre recurso próprio, repasses dos Governo do Estado e Federal e Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Fechando o ano, o Governo do Estado, por meio da Desenvolve MT, lançou duas novas linhas de crédito visando atender a mulher e o jovem empreendedor, o maior programa social de geração de emprego e renda, para um grupo de famílias que atualmente sustentam seus entes por meio de iniciativas empreendedoras.

Além das linhas de crédito disponíveis para investimento aos empreendedores que buscam investir em seus negócios, e podem ser utilizadas para compra de insumos, máquinas e equipamentos, obras de construção, reformas para modernização e ampliação de empreendimentos, entre outros.

Para o presidente da Desenvolve MT, o ano de 2021 foi de enormes conquistas e de evoluções nos processos internos. A instituição obteve o reconhecimento nacional, ao ser escolhida pela Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), entre as 32 agências do Brasil para implantação do projeto piloto da ODS.

“Aumentamos a carteira de empréstimos em mais de 350%. Nosso capital social evolui em mais de 5 vezes. Saímos da penúltima posição e chegamos na 7ª posição nacional. Houve evolução nos processos internos, na concessão e análise do crédito digital, aprimoramento da área de riscos, de controles internos e compliance, fortalecimento da área de governança, aprimoramento dos recursos humanos com a oferta de qualificação ao quadro de servidores”, enfatiza Jair Marques.

Municípios

Com R$ 1.782.724,69 em crédito concedidos, Rondonópolis foi um dos maiores beneficiários do crédito fornecido no interior pelo segundo ano consecutivo, de janeiro a início de dezembro deste ano.

Entre os 16 municípios que mais obtiveram crédito com a Desenvolve MT, destaque para Cuiabá, com R$ 7.776.244,11, Sinop com R$ 1.352.084,48 e Várzea Grande R$ 1.300.605,53.

Para expandir a oferta de recursos para o empreendedor, a agência tem percorrido municípios do Estado juntamente com o programa da secretaria de desenvolvimento econômico de Mato Grosso, Pensando Grande para os Pequenos para estimular novas parcerias e aproximação com os gestores municipais.

Atualmente são 38 municípios parceiros com agentes de crédito habilitados e 15 entidades de classe em todo o Estado que prestam apoio e atendimento aos empreendedores nos municípios para facilitar o acesso ao crédito.

A relação abaixo reúne os municípios com maior número de crédito liberado.

Apoio ao Empreendedor

Crédito é sinônimo de investimento. Microempreendedora Cristiane Rafael Siqueira, proprietária da loja Cris – Moda Evangélica, no bairro Rota do Sol, em Sorriso, sabe bem disso. Ela procurou por crédito na Desenvolve MT para melhorar o seu negócio.

Ela conta que teve ajuda dos agentes para preencher a solicitação de proposta no site e enviou a documentação para Cuiabá para formalização do contrato.

“O crédito me ajudou a melhorar o espaço da minha loja. Troquei as prateleiras por araras para ganhar mais espaço e ainda comprei mercadorias para o estoque de roupas para vendas de final de ano”, comenta.

Há cinco anos ela trabalha com moda evangélica casual para o público feminino e masculino, e está bastante animada com as vendas de final de ano. “O mês de outubro e novembro foram de muitas vendas, espero fechar dezembro da mesma forma”, comenta a microempreendedora.

Microempreendedora Cristiane Rafael Siqueira, proprietária da loja Cris – Moda Evangélica, em Sorriso.

Presença Digital

Desde o começo da pandemia do corona vírus em 2020, a agência se viu diante de um grande desafio, oferecer crédito para socorrer os empresários e atender as medidas de biossegurança para evitar a disseminação do vírus. A plataforma digital estava em teste na época, e foi e tem sido uma grande aliada dos pequenos empreendedores.

No último ano, a atuação da Desenvolve MT cresceu consideravelmente nas cidades do interior por meio da plataforma digital. Já são 90% dos municípios atendidos sem a necessidade do empreendedor se deslocar presencialmente até a sede da agência. Para 2022, a meta é que o processo de tomada de crédito possa ser ainda mais ágil e 100% digital.

Renegociação de Contratos

Além dos créditos concedidos ao longo de 2021, a agência vem atuando fortemente na renegociação dos contratos. Até 9 de dezembro, 97 contratos foram renegociados totalizando R$ 6.055.381,00 e 870 clientes efetuaram pagamentos de títulos totalizando 9.132 parcelas no montante de R$ 9.757.346,37.

E os contratos que foram ajuizados até dezembro de 2018 estão sendo renegociados com desconto de 100% à vista nos juros de mora além de outras condições para pagamentos. A campanha continua aberta até janeiro de 2022 para os clientes renegociarem e quitarem seus débitos, reduzindo a judicialização de cobranças.

Desafios para 2022

Para o novo ano os desafios aumentaram. Uma das expectativas é o início da atuação do Fundo de Aval Garantidor do Estado de Mato Grosso, MT Garante, no valor de R$100 milhões, para beneficiar setores fundamentais da economia.

O fundo garantidor é mais uma ferramenta do Governo do Estado para apoiar o empreendedorismo e, consequentemente, a geração de emprego, renda e fortalecimento da economia.

O presidente da Desenvolve MT, Jair Marques, destacou que o fundo de aval a ser administrado pela Desenvolve MT e atendido pelo sistema cooperativo, com o ordenamento das cadeias produtivas, vai envolver a participação de todos os entes governamentais e a sociedade civil organizada.

“A pretensão é implantar em cada região dos 15 consórcios, uma cadeia organizada, com isso haveremos de qualificar nossos créditos, e com certeza, impactar positivamente nos resultados dessas ações”, ressaltou.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Veja também

Roseli

Roseli

Comentários

Com muito ❤ por go7.site