Domingo, 19 de Setembro de 2021

Ações alusivas ao “Setembro Amarelo” serão realizadas nas unidades socioassistenciais até o final do mês

A Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência preparou uma extensa programação alusiva ao “Setembro Amarelo”. Em todas as unidades socioassistenciais, como nos 14 Centros de Referência de Assistência Social (Cras), os quatro Centros de Convivência de Idosos (CCI’s) e os dois Centros de Referência Especializado (Creas), ações sobre o tema “Combate ao Suicídio”. Rodas de conversa, palestras, oficinas e trocas de experiências serão alguma das atividades. O evento será trabalhado de forma interdisciplinar, envolvendo as secretarias de Saúde, da Mulher e Mobilidade Urbana.

“Esse é um tema que merece ser tratado com muita atenção e cuidado, pois envolve sentimento. Por isso que todos os profissionais devem ser sensibilizados sobre o assunto, para saber de que forma atender um possível caso, como também a população, saber como reconhecer em seu meio de convívio”, disse a secretária municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, Hellen Ferreira.

Tendo como público alvo, crianças, adolescentes e idosos dos grupos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo- SCFV, a primeira atividade será na unidade do Cras do bairro Jardim União, em Cuiabá, e começou ontem quarta-feira (1). A equipe técnica e orientadoras sociais irão abordar a temática por meio de uma oficina on line “cruzada de sentimentos”. Foram divididas em duas turmas, matutino e vespertino. A atividade segue até sexta-feira (3).

No Centro de Convivência de Idosos- CCI “Maria Ignês”, na região do CPA, o tema escolhido foi “Prevenção ao Suicídio: Você não está sozinho”. Os idosos assistidos pela Unidade participam de uma Roda de Conversa Virtual.

Na Casa de Amparo, unidade referência no atendimento às mulheres vítimas de violência, as usuárias acolhidas participam de uma roda de conversa “Valorização da Vida”.

Na próxima semana, nos dias 06, 08, 09 e 10 de setembro, atividades como confecção de painéis, oficinas on line, rodas de conversa e palestras, nas unidades dos Cras dos bairros Drº Fábio, Jardim União, Pedra 90, Praeiro e Dom Aquino.

O Centro de Valorização da Vida- CVV aponta como principais causas do suicídio, especialistas identificam transtornos mentais na maior partes das pessoas que se suicidam ou que tentam fazê-lo. Dentre os principais transtornos observados, destacam-se a depressão na forma simples, a depressão na forma bipolar, a dependência química e a esquizofrenia.

A programação se estende até o final do mês de setembro com ações estratégicas e interdisciplinares. “A partir do momento que entendemos o suicídio como um assunto sério e que é uma realidade, e que pode acontecer com pessoas à nossa volta, entendemos a importância dessas ações de sensibilização e sobre a necessidade de falarmos sobre o assunto. Os suicídios podem ser evitados desde que tenhamos conhecimento sobre seus sintomas, suas causas e formas de evitá-lo”, finalizou a secretária.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Veja também

Roseli

Roseli

Comentários

Com muito ❤ por go7.site