Sábado, 08 de Maio de 2021

Abertura do comércio segue protocolo de monitoramento das alterações epidemiológicas

910242

A medida consta no guia de orientações técnicas montado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS)

Visando garantir a maior segurança possível durante o processo de retomada gradual das atividades econômicas, a Prefeitura de Cuiabá adotou a realização de um minucioso monitoramento das alterações epidemiológicas, pelo período de 14 dias. A iniciativa faz parte do guia de orientações técnicas montado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), com instruções não farmacológicas ajustadas à realidade local. 

As medidas estabelecidas pela entidade passam, a partir de agora, a fazer parte dos protocolos que servem como base ao Executivo nas decisões tomadas em relação a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Além delas, a Prefeitura já utiliza como suporte os dados técnico-científicos da equipe de saúde do Município, bem como as recomendações de biossegurança da Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde. 

“O acompanhamento de 14 dias é um item que se destaca e passa a valer aqui em Cuiabá, abrangendo também os setores comerciais que já estavam em funcionamento. Cada etapa de retomada vai passar por esse período de observação, que é necessário para identificar alguma alteração. Ou seja, qualquer mudança, tanto para avançar na retomada das atividades quanto para voltar, vamos analisar com base nesse tempo”, explica Pinheiro. 

Além disso, a OPAS fornece outras três principais orientações em relação as tomadas de decisões sejam pautadas no diálogo com as diferentes esferas administrativas do poder poder público e com representantes da sociedade civil organizada. Igualmente, o protocolo recomenda que a responsabilização e revisões após a implementação de ações seja seja formalmente documentada e com total comunicação ao público. 

O Município passa a utilizar como ferramenta a calculadora epidêmica, que foi desenvolvida pela OPAS em parceria com outras instituições. Aproveitando-se de dados como números de leitos, taxa de incidência de casos, velocidade de transmissão e contato social, a calculadora cenários que possam ser considerados pelos gestores nas tomadas de providências ligadas o enfrentamento ao coronavírus. 

“Somado a todo aparato de informações seguras que já recebíamos, passamos a nos pautar também pelas orientações da OPAS que, ao lado da OMS, vem contribuindo muito com protocolos de excelência. No caso da pandemia, ainda não temos vacina e medicação que sejam comprovadamente seguras e eficazes no tratamento. Então, precisamos buscar essas medidas orientativas de cunho técnico-científico para usar como referência”, finaliza o prefeito. 

_____________________________

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Veja também

admin

admin

Comentários

Feito por
⚙️