Cuiabá (MT), 27 de janeiro de 2020

Blog

27/12/2019 09:51

Natal, níver do Papai Noel

Por Dr. Rosário Casalenuovo Júnior*
Se você acha que dia 25 não é o aniversário do papai Noel, muito menos é o de Jesus Cristo, que segundo os historiadores, teria nascido no mês de março. Depois de 300 anos de cristianismo estabelecido como uma religião ilícita, os romanos acabaram por legalizá-la e escolheram uma data para comemorar, que foi o mês de dezembro, no vigésimo quinto dia, data que era homenageado o Deus Sol Invictus.
Você acredita em papai Noel? Já acreditou, com certeza, eu sei. Esse folclore vem das bondades do São Nicolau que dava presentes para a crianças, que depois evoluiu, incluindo neve, trenó, roupa especial, que antes era verde e depois tornou-se  vermelha e branca. Desculpe por ser desmancha prazeres.
Mas não era isso que eu quero dar enfoque. Quero discutir sobre de quem é o dia 25 de dezembro. Onde é considerado mais os presentes e as festas do que a comemoração do nascimento de Jesus. O comércio fala mais alto. A mulher perguntou ao marido "amor o que você vai me dar de natal"? E ele respondeu. "o aniversário é de Cristo e não seu". Grosseria à parte.
O que passa na cabeça de Jesus, vendo que o dia de seu nascimento ficou como troca de objetos e de alegria nas festas e não a celebração de seu dia? Com mesas cheias de pratos maravilhosos, bebidas e nenhunzinho bolo para Ele, ou mesmo um "parabéns para você". Ou seja, "parabéns pra você, pra Ele".  Será que ele ficaria irritado ou frustrado? Tipo, de que valeu morrer na cruz, para o papai Noel que só deu presentes fica o queridinho da turma?
Me coloco no lugar Dele para entender o que ele pensaria. Eu, que realmente sou fã de Cristo, acho Ele o homem mais coerente, admirável que existiu na terra. É um bom exercício procurar saber o que Jesus faria ou pensaria nos momentos que tivermos que tomar atitude ou falar algo a alguém para que não sejamos injustos, egoístas ou maldosos. Sempre é bom que nossos atos ou palavras beneficiem a todos (eu, o outro e a natureza).
Mas vou fazer o inverso agora. Vou analisar como eu agiria, para depois comparar com atitude de Jesus, considerando que a Dele seria muito mais evoluída e de bom senso.
Bem, eu não ligo para aniversário. Sempre faço festas porque adoro ver as pessoas alegres, se ninguém cantar parabéns para mim, não me importaria, mas adoraria ver meus filhos recebendo parabéns no dia do nascimento deles. Apesar de ter me doado integralmente para a vida deles,  não cobro nenhuma atenção ou consideração. O que mais quero na vida é a paz e harmonia entre eles, prefiro muito mais eles se presentearem do que ficar orando por mim. Quero ver meus filhos que sejam pessoas, melhor que eu.
Mas Jesus na sua tremenda bondade e humildade, ano luz acima da minha, acho que ficaria feliz, mas muito feliz ao ver seus filhos trocarem presentes, se amarem, se respeitarem, mesmo sem lembrar Dele. Existem presentes para o corpo e para a alma. Os do corpo, você pode pegar, embrulhar, vestir, usar, comprar. Os da alma, é dado pelo coração, pelas palavras, pelas ações. Posso dar um presente bem caro para alguém que ele guardaria com todo carinho, mas quando morrer não poderá levar junto. Os da Alma, são eternos. Amo refletir sobre esta afirmação "a única coisa que te pertence é o que você doa".
Todos nós somos carentes de elogios, de palavras positivas, de incentivo. Como diz no livro as cinco linguagens de amor, que temos um balde vazio que se enche somente com o tipo de amor que recebemos relacionado aos que necessitamos. Havendo pessoas que se sentem amado ao receber presentes. Ou seja, então esta pessoa é materialista? Não vejo problema algum nisso. Somos almas vivendo em um corpo material em um mundo material, portanto este presente será pego com as mãos, usados no corpo, mas encherá o baldinho da alma de amor. O meu tipo de amor não é presente, gosto de dar, mas não ligo para receber. Não por isto deixo de gostar de objetos bonitos, chiques, caros. Gosto da cultura Judaica, que sabem lidar muito bem com o material e espiritual.
Portanto, meus irmãos, deem presentes, recebam presentes, festejam no níver do papai Noel sem culpa, pois Jesus na sua infinita humildade e bondade, ficará feliz com a alegria a paz e harmonia entre seus filhos. Assim como eu fiquei fora dos natais no lar que construí, dos filhos que formei, por ter me separado do casamento. Mesmo assim, fiquei muito feliz e satisfeito em saber que naquele momento, Gi e Pedro estavam comemorando em harmonia familiar.
Que todos ganhem seus presentes, mas lembrem também que a alma existe e ficará oca se não for lembrada. Presente para o corpo não preenchem o vazio da alma. Para a alma, elogios sinceros, reconhecimento, gratidão.  Não a Deus, Ele não precisa de nada, Ele é Deus todo poderoso. Seja grato as pessoas do seu lado, marido, mulher, filho, empregados, garçom, cozinheiro, aquele que plantou o alimento, ao animal que deu a vida para enfeitar nossas mesas, isto preencherá nossas almas isto é que enche o baldinho de Deus de amor.
Portanto, sou muito grato a todos deste jornal, a todos os leitores, aos críticos, desejando um feliz Aniversário de Jesus Cristo com bênçãos de Deus.  
*Rosário Casalenuovo Júnior é dentista, professor de odontologia há 30 anos, músico e articulista dos principais jornais de Mato Grosso. Cristão,atleta, pai de Pedro e Giovanna. Contato: rosário.casalenuovo@hotmail.com

Saiba de tudo, antes de todo mundo. Inscreva-se em nossa newsletter

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo