Cuiabá (MT), 16 de julho de 2019

Blog

09/07/2019 08:56

Iniciativa da 1ª dama gera promoção da saúde bucal de 1,2 mil participantes do Siminina

A ação de conscientização da saúde bucal é feita por meio de trabalhos preventivos

 

 

Após pouco mais de um ano do início do projeto Siminina Sorridente, voltado a levar saúde bucal às 1,2 mil meninas matriculadas no programa Siminina, os resultados tem sido satisfatórios, segundo o departamento de Odontologia da Prefeitura de Cuiabá.

Os números de 2018 da diretoria, ligada a Secretaria Municipal de Saúde, mostram que dos 1,2 mil atendimentos realizados nas 16 unidades do programa, houve 476 avaliações com casos de situação de risco, sendo 323 casos encaminhados para tratamento e 153 em caráter de urgência - quando a criança apresenta dor ou algum tipo de comprometimento das funções dentárias. 

Dos casos de encaminhamento, um total de 80 meninas necessitaram de tratamento de curativo sendo 75 atendidas pelos profissionais de odontologia das clínicas da área de abrangência. Foram 55 tratamentos concluídos sendo os demais casos não finalizados em decorrência do não comparecimento ao tratamento ou abandono do mesmo.

De acordo com a primeira-dama Márcia Pinheiro, idealizadora do projeto, a intenção é focar nos trabalhos preventivos para diminuir cada vez mais os casos de intervenção. “Estamos trabalhando com crianças, então é fundamental desde cedo ensinarmos hábitos corretos para sua higiene e saúde bucal, e assim evitar cáries e outras doenças”, destacou.  

A ação de conscientização da saúde bucal é feita por meio de trabalhos preventivos como, por exemplo, instruções acerca da maneira correta de escovação dos dentes, do uso do fio dental, entrega de kits de higiene bucal (escova, pasta e fio dental) além de todas as informações práticas e teóricas no sentido de prevenção.

Nessa fase do projeto, foram entregues 820 kits no primeiro semestre de 2018 e 963 no segundo semestre. Os trabalhos deste ano estão em andamento seguindo a programação da Diretoria de Odontologia da prefeitura.

“Nós fazemos a promoção da prevenção para que elas, futuramente, não tenham que extrair um dente, até porque uma extração é uma mutilação e eventualmente ter que usar prótese dentária. Essa é uma ação essencial, fazer a parte preventiva”, explicou o coordenado Renê Lara.

Saiba de tudo, antes de todo mundo. Inscreva-se em nossa newsletter

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo