Cuiabá (MT), 16 de julho de 2019

Blog

29/06/2019 17:42

Lavagem da Escadaria une religiões em celebração ecumênica em prol da tolerância

Aproximadamente mil pessoas acompanharam o cortejo na Igreja do Rosário e São Benedito na manhã deste sábado (29) 

Um verdadeiro exército de Aruanda, como cantavam, passou pela Igreja do Rosário e São Benedito na manhã deste sábado (29). Eram os devotos de São Benedito, rumo a Lavagem da Escadaria, entoando cânticos e orações em uma celebração ecumênica de amor e paz.

De acordo com a organização do evento, aproximadamente mil pessoas acompanharam o cortejo que desceu o fim da Coronel Escolástico e deu a volta na Igreja do Rosário e São Benedito, até a tão esperada lavagem da escadaria.  

Esta é a terceira vez que o evento ocorre na capital mato-grossense, sendo a primeira após o decreto assinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro, que insere a cerimônia no calendário oficial de eventos do Município. Em meio aos devotos estava o vice-prefeito de Cuiabá Niuan Ribeiro, acompanhado de sua esposa, Marcela Guimarães.  

"A gente participa desde a primeira edição, esta já é a terceira vez que estamos aqui, representando a Prefeitura de Cuiabá, propagando a cultura de paz, porque a gente entende que a tolerância, a fraternidade e a unidade dos povos é o caminho para a pacificação social. E tudo se une aqui. Aqui é o começo de Cuiabá, o começo dos 300 anos. E hoje nós temos essa festa linda, chamando as pessoas para a tolerância e a paz. Então, a Prefeitura não tinha como não estar presente", comentou o vice-prefeito.

Com o tema "Fraternidade, Caminhos de Luz, Axé" a celebração uniu religiões e foi exemplo de tolerância e fraternidade. Católicos, cardecistas, umbandistas, muçulmanos foram alguns dos que estiveram presentes na cerimônia que durou pouco mais de 3h.

"É um movimento muito importante, é a expressão do nosso sincretismo. Este evento coloca na pauta a união dos organismo em prol da convivência pacífica entre os povos", comentou o secretário-adjunto de Cultura, Justino Astrevo.

Exaltando o santo negro e grande mestre e padroeiro, o pároco da Igreja do Rosário e São Benedito, Pedro Canísio evidenciou a sincronia do evento com a pregação do Papa Francisco.

"Como acontece às vésperas da nossa grande festa de São Benedito, que é nosso grande mestre, eu estou aqui para acolher e dar as boas-vindas para todos que veem a nossa casa, independentemente de sua tradição cultural e religiosa, porque somos todos irmãos e devemos caminhar juntos, dentro do projeto do amor de Deus. O papa Francisco nos chama para essa dimensão de acolhida e pela ida ao encontro do outro. Então eu estou aqui para acolher e para caminhar junto", explicou o pároco.

Outro líder religioso foi o Sheikh Abdul Salam, da Mesquita Muçulmana de Cuiabá. Ele, que é natural do Iêmen e está na capital desde 2015 fez questão de ressaltar a igualdade entre os homens perante o criador, seja ele chamado de Alá ou Deus.

"Para nós como muçulmanos, todas as pessoas são irmãos, porque Deus criou o homem e mulher. Todos são iguais perante Deus. Todas as religiões devem ser irmãs, viver juntas e em paz".

Para os membros da Comissão da Lavagem da Escadaria, a cerimônia é um encontro de pessoas com vibrações energéticas positivas, dividido com o próximo um sentimento de amor, paz e união, pois acreditam ser filho de um único Deus, e que, quando a lavagem das escadarias é realizada, acreditam estar tirando todas as impurezas naquele momento, unidos em um único pensamento de irmandade, fraternidade e sempre buscando a paz universal.

 

 

 

 

Saiba de tudo, antes de todo mundo. Inscreva-se em nossa newsletter

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo