Cuiabá (MT), 20 de junho de 2019

Blog

11/06/2019 09:55

MT e MS se unem para gerar renda e emprego com turismo de natureza no Pantanal

Lideranças políticas de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul se reuniram, na última sexta-feira (07/06), em uma iniciativa de integração dos dois estados para a consolidação do Pantanal como destino internacional de natureza. A ideia é unir esforços para o desenvolvimento do ecoturismo, movimentar a economia, gerar renda, emprego, valorização da cultura e história da região.

O discurso, diferente do habitual, foi trazido por um biólogo espanhol, com experiência comprovada em países como África do Sul e Argentina. Ignácio Jimenez Pérez fala de “Produção da Natureza”, em que conservação e produção caminham juntos, conceito apresentado nos workshops realizados em Corumbá (MS) e Poconé (MT), nos últimos dias 4 e 6 de junho. O modelo foi testado na Argentina e virou case de sucesso ao transformar o Parque Iberá em destino internacional de natureza. Ele afirma que o mesmo pode ser feito no Pantanal, que apresenta inúmeras vantagens.

“O Pantanal está conservado, as espécies silvestres estão em abundância, como onça-pintada, araras azuis, ariranhas e antas. Só é preciso se dar conta de todo o valor ambiental, cultural e histórico que o Pantanal tem. O mundo está sedento por tudo isso”, enfatizou Ignácio.

De acordo com o diretor de Relações Institucionais do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), Ângelo Rabelo, o diálogo com o poder executivo e legislativo dos dois estados é fundamental para criar estratégias de desenvolvimento da região. “A partir disso, a iniciativa privada entra com sua competência e, juntos, criamos condições para receber os visitantes e proporcionarmos a eles uma experiência única”, enfatizou. 

Os prefeitos Marcelo Yunes (Corumbá) e Tatá Amaral (Poconé) e o deputado estadual Evander Vendramini (MS) manifestaram entusiasmo por estarem juntos para discutir ações que beneficiem ambos os estados do Pantanal. Eles acreditam na união de esforços para alcançar visibilidade no cenário internacional.

“É muito importante as prefeituras incentivarem os empresários que querem fazer parte dessa iniciativa que representa um avanço para os dois estados pensarem no desenvolvimento do turismo”, pontuou o prefeito de Corumbá (MS), Marcelo Yunes.

Para Tatá Amaral, prefeito de Poconé (MT), pensar em ações em conjunto com o município de Corumbá é imprescindível para que o mundo conheça a potencialidade do Pantanal. “Temos em comum a grande bacia do Pantanal e se trabalharmos juntos para divulgar tudo o que temos aqui vamos avançar muito e trazer benefícios para toda a nossa região”, reforçou.

Já o parlamentar reiterou que a união de forças em prol do desenvolvimento do turismo de natureza se faz necessária. “Precisamos da união entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul para divulgar nossas belezas naturais, pois tirando a divisa geopolítica e fazendo a união dos povos, poderemos dar oportunidade a nossa população e um futuro melhor aos nossos jovens”, finalizou.

O encontro, realizado na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Fazenda Acurizal, em Corumbá, foi promovido pelo IHP/Rede Amolar e contou com a parceria do Sesc Pantanal.

 

Saiba de tudo, antes de todo mundo. Inscreva-se em nossa newsletter

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo