Cuiabá (MT), 28 de maio de 2020

Blog

29/05/2019 21:02

Programa de Combate a hipertensão arterial realiza ação em Cuiabá

Em dois dias, mais de 240 pessoas passaram por busca ativa visando diagnóstico precoce da doença

 

Aproximadamente 25% da população brasileira tem hipertensão arterial, de acordo com o Ministério da Saúde. Eventos de conscientização são realizados em todo o Brasil para alertar sobre os cuidados básicos para a prevenção.

Em Cuiabá, foi realizada na última sexta-feira (24) e sábado (25), ação de conscientização na Praça Alencastro e na Escola Rural na comunidade Nova Esperança/ Pequizeiro. De acordo com o responsável técnico do Combate a Hipertensão Arterial da Secretaria Municipal de Saúde, Alex Oliveira, o evento foi voltado para população com a missão de conscientizar contra os riscos da doença e ainda realizar diagnóstico precoce.

"Nos dois dias, Foram atendidas 242 pessoas, que além do teste de pressão arterial e de glicemia, receberam orientação sobre alimentação Saudável com residentes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Além disso, à população pode contar com vacinação e demais eventos proporcionados por outras secretarias municipais e, pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso", informou o responsável técnico.

As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) constituem um dos maiores problemas globais da Saúde. Elas geram um elevado número de mortes prematuras, perda de qualidade de vida, com alto grau de limitação e incapacidade, além de serem responsáveis por importantes impactos econômicos para famílias e para a sociedade.

No Brasil as DCNT são responsáveis por 72% das mortes, com destaque para os quatro grupos considerados mais importantes pela Organização Mundial da Saúde (OMS): as doenças cardiovasculares (hipertensão arterial podendo estar associada ao fator de risco da Obesidade); câncer; doenças respiratórias crônicas e diabetes.

De acordo com pesquisadores, nos últimos anos houve um aumento do número de mortes por doenças crônicas degenerativas não transmissíveis (DCNT) e, ao mesmo tempo, um aumento no índice de obesidade e sedentarismo entre adultos, decorrente do processo de modernização e industrialização da sociedade.  

Esse quadro se agrava por maus hábitos de vida como o consumo excessivo de calorias diárias, inatividade física, estresse, entre outros, favorecendo o desenvolvimento das doenças crônicas degenerativas principalmente hipertensão arterial, doenças metabólicas como diabetes mellitus tipo 2 e outras.

Para o secretário de saúde do município, Luiz Antônio Possas de Carvalho o evento, focado na prevenção objetiva, sobretudo, reduzir estes números alarmantes e silenciosos. "Essas ações são estratégias da SMS determinadas pelo prefeito Emanuel Pinheiro para diminuir esses números alarmantes. Isso envolve desde a capacitação dos profissionais até as ações preventivas, incluindo aí a educação em saúde. Hábitos mais saudáveis como uma alimentação adequada associada à atividade física e o acompanhamento e tratamento das doenças crônicas não transmissíveis, dentro de programas como o Hiperdia por exemplo, são fundamentais para a promoção da saúde e qualidade de vida da população", destacou Possas.

O programa foi implantado para realizar o cadastramento e acompanhamento de portadores de hipertensão arterial e/ou diabetes mellitus atendidos na rede ambulatorial do Sistema Único de Saúde – SUS. O Hiperdia permite a geração de informações para aquisição, dispensação e distribuição de medicamentos de forma regular e sistemática a todos os pacientes cadastrados entre outras funcionalidades e aos gestores públicos, em razão das informações que coleta e armazena, possam adotar estratégias de integração das ações.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Saiba de tudo, antes de todo mundo. Inscreva-se em nossa newsletter

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo